Negócios Imobiliários e Investimentos Florestais

O próprio nome adianta a dupla missão dessa prática, cujo caráter evoluiu de uma visão patrimonial para a de uma área de negócios propriamente dita. Esse movimento abrange, também, a chegada da sócia Rossana Fernandes Duarte, que há mais de 20 anos dedica-se ao setor. De vocação consultiva, a prática, em sua primeira vertente, assessora o desenvolvimento imobiliário em operações, projetos de infraestrutura e estruturas de financiamento para empreendimentos imobiliários ou que tenham lastro em ativos ou créditos imobiliários.

Uma das principais atividades da área em 2014 foi a consultoria a clientes no processo de monetização de seus patrimônios com a venda de ativos imobiliários e na negociação de loteamentos. Na área, trabalhos mais corriqueiros, como compra e venda, locações e due diligence, convivem com a consultoria em operações de grande vulto e atípicas. Exemplo disso foi a assessoria prestada aos Fundos de Investimento Imobiliário (FII) administrados pela Caixa Econômica Federal (CEF), em especial na estruturação e na implementação de investimentos do FII Porto Maravilha em projetos relacionados ao Porto Maravilha, iniciativa urbanística que visa a restauração da zona portuária da cidade do Rio de Janeiro.

Em sua segunda vertente, a recém-consolidada área de investimentos florestais assessora clientes na estruturação e na negociação de ativos florestais localizados em diversas regiões brasileiras. Os clientes da prática são majoritariamente investidores e fundos de investimento, porém, assessora Timos (do inglês Timberland Management Organizations) nos contratos operacionais, como compra e venda de madeira, bem como empresas do setor florestal ou que utilizam a madeira como insumo.

 

A atuação da equipe abrange, ainda, consultoria ao setor do agronegócio, prestando assessoria jurídica nas negociações envolvendo imóveis rurais, como aquisição, arrendamentos e parcerias, constituição de direito real de superfície e usufruto.

Além disso, a prática oferece consultoria em aspectos regulatórios, assessorando clientes em questões que envolvem agências e órgãos, a exemplo do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), da Fundação Nacional do Índio (Funai) e da Secretaria do Patrimônio da União (SPU).